5 lições sobre timidez que eu gostaria de ter aprendido antes

timidez

 

Antes de estudar sobre introversão e timidez, tinha muitas ideias erradas a respeito de minha personalidade e isso mais me atrapalhou do que ajudou. Por isso, reuni aqui, de forma simples, as 5 lições que considero mais preciosas e que me ajudaram a superar a timidez e me relacionar melhor com os outros.

——

#1  99% das pessoas não olham para você com um senso crítico apurado;

Pessoas introvertidas são, em sua maioria, perfeccionistas e muito atenta aos detalhes. Por isso, a gente olha no espelho e vê toda e qualquer minúcia, seja na roupa, na aparência ou até na alma. E a timidez surge, justamente, porque somos críticos demais com nós mesmos. Não queremos expor nenhum defeito sequer, e para que isso se torne uma realidade, os introvertidos acabam se fechamos em uma concha, para ninguém os notar.

Melhorou muito quando eu descobri que 99% das pessoas não olhavam para mim com o mesmo senso crítico, compreendi que elas não percebiam ou não davam importância para aqueles defeitos que eu abominava em mim. Tudo depois disso passou a ser mais leve e menos tímido.

#2  Gostar da sua aparência é a primeira resolução para acabar com a timidez;

Eu tinha um problema sério com espinhas. E isso reforçava mais ainda minha timidez, pois achava que os outros notavam apenas isso em mim. E aqui duas dicas são preciosas: trate o que te incomoda e aceite sua forma física. Foi o que eu fiz. Tratei as espinhas, pois elas me incomodavam muito, mesmo os outros dizendo que não era tão ruim assim. Foi um tratamento longo e difícil, mas valeu muito a pena, deveria ter feito isso antes!

Segundo eu aceitei meu corpo. Cuido da alimentação, mas sei que nunca serei alta e magra. Nasci baixinha e com metabolismo lento, isso quer dizer que sempre serei meio fofinha, e desde que eu tenha saúde, o resto está tudo bem. Esse é outro fato que ajuda muito na eliminação da timidez: se aceitar.

#3  Algumas pessoas são gentis outras não;

Introvertidos tem um apreço grande por seu Ego, por isso, somos gentis, diplomáticos e não gostamos de entrar em conflitos (a não ser que algo nos tire do sério). Não queremos nos indispor com ninguém, então ficamos no nosso canto, quietinhos. Mas quando entendemos que algumas pessoas são gentis e vão conversar numa boa, e que algumas outras simplesmente serão secas e não darão bola para você, a gente elimina o medo da interação.

Deixar de se relacionar porque pode ser que a pessoa seja grossa, seca ou fria, é um desperdício de oportunidades. Guarde o que for bom, o resto deixe ir.

#4  Não precisamos ser extrovertidos;

Um erro que cometi muito tempo é tentar ser extrovertida, achei que somente assim seria aceita e teria os resultados que buscava. Nossa, sofria muito com isso, pois além de não proporcionar o que eu precisava como introvertida, era uma baita frustração tentar ser alguém que eu não era, um enorme desperdício de energia que não me levava a lugar nenhum.

Depois que comecei a estudar a introversão, descobri que meu corpo nunca me permitirá ser extrovertida, pois existem uma série de características fisiológicas que me fazer ser assim. E melhor, descobri que ser introvertida me traz muitas coisas boas que eu posso transformar em diferenciais. Você poder ser o melhor sendo introvertido. Aceite sua introversão e cure sua timidez, depois disso seus resultados vão aparecer.

#5  De vez em quando precisamos ficar sozinhos, e está tudo bem com isso.

Muitas vezes achei que minha necessidade de ficar sozinha pudesse ser um traço de depressão ou de isolamento social (alguma fobia ou algo assim). Mas não é nada disso! Descobri que ser introvertida significa que recarrego minhas energias de dentro para fora. Preciso de um tempo de solidão para organizar os pensamentos e as emoções. Se vou a uma festa ou participo de algum evento, procuro no dia seguinte ter um tempo meu, sem badalação, sem muitas pessoas.

Respeitar seu corpo e suas necessidades é muito recompensador, e também nos ajuda a ser mais sociáveis, pois sabemos que teremos nosso tempinho, sozinhos. Se expor constantemente, sem tirar um tempo para si, não ajuda na timidez, ao contrário, pode desencadear uma fobia ou estresse agudo, afinal as suas necessidades não estão sendo atendidas. Recarregue e siga em frente!

 

E você, já passou por alguma dessas situações? Deixe sua opinião aqui nos comentários!

 

Um abração!

Juliana Emer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *